Armindo Araújo: “O MINI está mais confortável no tipo de piso que vamos ter na Nova Zelândia”

Armindo Araújo

Armindo Araújo e Miguel Ramalho procuram no Rali da Nova Zelândia terminar com a serie de resultados menos positivos e regressar com mais alguns pontos na bagagem. Depois de ter andado na Grécia a cerca de 60% “pediram-me para levar o carro até ao fim e por isso andei fora dos trilhos e a desviar-me das pedras”, a prova neozelandesa é bem menos dura para a mecânica do MINI: “Na Grécia, se fizesse um troço ou outro a fundo estou certo que o carro não aguentava”, referiu ao Autosport.

Sem possibilidade de testar nas provas fora da Europa, o mesmo se passou no México e Argentina, a dupla portuguesa apenas na próxima quinta-feira, antes da “Qualifying Stage”, poderá fazer um pequeno teste para verificar as afinações ideais para a prova. “Vamos procurar encontrar rapidamente qual a melhor solução para aquilo que vamos encontrar aqui na Nova Zelândia.

Não é uma prova nova para nós mas, apesar de terem passado quatro anos desde a nossa única visita, sabemos como são as características das especiais e durante os reconhecimentos vamos tentar perceber se existem muitas alterações. É um rali espectacular e apesar da longa viagem é fantástico ter a possibilidade de regressar a Auckland”, começou por dizer o piloto de Santo Tirso.

Voltar aos bons resultados é o grande objectivo traçado à partida para o Rali da Nova Zelândia. “O MINI está mais confortável no tipo de piso que vamos ter aqui e nós vamos logicamente tentar capitalizar esse fator a nosso favor. As condições climatéricas serão determinantes, pois caso chova, a suavidade dará lugar ao escorregadio e as coisas podem mudar radicalmente. Estamos a preparar todos os cenários possíveis e muito confiantes num desfecho positivo neste rali. Queremos regressar a casa com mais pontos no campeonato”, disse ainda Armindo Araújo.

O Rali da Nova Zelândia terá início com a “Qualifying Stage”, a disputar em Helensville, quando o relógio marcar em Portugal 21 horas de quarta-feira. O primeiro dia de especiais está agendado o dia seguinte, sexta-feira. O fuso horário entre Nova Zelândia e Portugal é de mais 11 horas.

Posted on 19 de Junho de 2012, in WRC and tagged . Bookmark the permalink. Deixe um comentário.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: