Pirelli prevê pole-position e vitória de Schumacher no GP da Europa

Michael Schumacher

Sete corridas, sete vencedores diferentes. Assim tem sido a F1 em 2012, o ano mais emocionante e equilibrado da história da categoria. E a lista dos ganhadores de corrida, que inclui Jenson Button, Fernando Alonso, Nico Rosberg, Sebastian Vettel, Pastor Maldonado, Mark Webber e Lewis Hamilton, pode receber a inclusão de outro piloto após o GP da Europa, que será realizado em Valência, na Espanha, no próximo domingo. Segundo a Pirelli, o nome da vez é um só: Michael Schumacher.

Pau Hembery, diretor-desportivo da fornecedora italiana de pneus, acredita que, por conta do desempenho exibido pelo veterano, de 43 anos, no Mónaco, há totais condições de que tal performance seja repetida em Valência. Na ocasião, Schumacher cravou a pole em Monte Carlo, mas não largou na frente porque fora punido com a perda de cinco posições na grelha por ter sido considerado culpado pelo acidente com o carro de Bruno Senna em Barcelona. Webber herdou o posto de honra na grelha e rumou para a vitória.

Em entrevista concedida à imprensa britânica, o dirigente britânico entende que, se tudo correr dentro da normalidade, Schumacher será o homem a ser batido em Valência por entender, também, que o circuito de rua, cravado às margens do Mediterrâneo, tem muitas semelhanças com o traçado do Principado. “Acho que se tem de olhar para alguém como o Michael para talvez conquistar a pole. Ele provavelmente venceria no Mónaco se não fosse penalizado, então por que não lá? Apostaria em Michael para Valência.”

De certa forma, Hembery acredita que o desempenho na classificação vai definir os rumos da corrida no circuito de rua espanhol no domingo. “Sabemos que Valência é uma pista difícil para se criar uma corria emocionante. É difícil de ultrapassar e ela tem elementos do Mónaco partindo desse ponto de vista. Haverá altas temperaturas, claro, e vamos lá com os pneus médios e macios, de modo que devemos ter menos desgaste”, avaliou.

Não será o desafio que tivemos no Canadá, com os compostos supermacios a serem exigidos no seu limite, então uma boa posição na pista será fundamental. Realmente terá de se obter uma boa qualificação em Valência”, acrescentou Hembery, que entende que as equipas da grelha estão alcançando um entendimento melhor do comportamento dos pneus, mas ainda há um longo caminho a ser percorrido. “As equipes têm uma boa ideia do que estão a procurar, mas isso não significa que eles podem conseguir o que querem”, concluiu.

Posted on 18 de Junho de 2012, in Fórmula 1 and tagged . Bookmark the permalink. Deixe um comentário.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: