Jenson Button diz que F1 está imprevisível e estranha para os fãs

Jenson Button

Jenson Button abriu a temporada 2012 da F1 com uma vitória acachapante no GP da Austrália, sugerindo que a McLaren e o piloto dominariam o Mundial com certa facilidade. Mas tudo o que aconteceu nas cinco etapas seguintes de 2012 foi exatamente o contrário do domínio da equipa de Woking. Outros cinco pilotos venceram (Fernando Alonso na Malásia, Nico Rosberg na China, Sebastian Vettel no Bahrein, Pastor Maldonado na Espanha e Mark Webber, no Mónaco), a McLaren perdeu-se e Button somou apenas dois pontos nos últimos três GPs.

O começo da temporada de 2012 é o mais equilibrado da história. Jamais seis pilotos diferentes venceram as seis primeiras corridas do ano. Alonso ocupa momentaneamente a liderança do Mundial, mas o facto é que não há favoritos destacados ao título, pelo menos por enquanto, o que torna o desfecho do campeonato imprevisível. Mas Button entende que tamanha imprevisibilidade é “estranha” para os fãs da categoria.

Em entrevista à imprensa britânica, o piloto da McLaren, que está em sétimo no Mundial, previu que haverá o domínio de um piloto nas próximas corridas do ano.

Claramente estão todos empolgados com tantos vencedores diferentes, o que, incialmente, foi ótimo para os fãs e ótimo para o desporto. Mas chegará o momento que os fãs vão dizer: ‘Então qualquer um pode vencer um GP, qualquer um pode perder um GP [num estalar de dedos]’”, comentou o britânico. “Acho que eles [os fãs] estão a achar tudo um pouco estranho agora”, acrescentou.

Não sei, mas acho que um dominante vai emergir após as próximas duas corridas e vamos ter uma definição melhor de quais equipas e pilotos precisamos bater para vencer o campeonato”, afirmou Button. As próximas etapas do Mundial serão realizadas em junho: o GP do Canadá, no dia 10, e, duas semanas depois, o GP da Europa, nas ruas de Valência.

Button fez uma análise do equilíbrio desta temporada e citou a regularidade como a chave para Alonso estar na ponta do Mundial. O espanhol é, ao lado de Hamilton, quarto classificado na tabela, o único a pontuar em todas as corridas do ano. Não à toa, o bicampeão do mundo lidera com 76 pontos, três a mais em relação a Vettel e Webber.

O Fernando está a liderar porque tem sido mais consistente que os outros. Se ele está no melhor carro ou não, é algo que ninguém vai saber, mas a consistência está lá”, analisou Jenson, que elogiou o adversário. “Obviamente, ele está a fazer um grande trabalho, o carro está a render bem, enquanto outros tantos pilotos não tiveram essa consistência”, emendou.

O piloto da McLaren, por sua vez, não vem a manter a boa regularidade de outrora e conta com desempenho irreconhecível até o momento. Com exceção da vitória na Austrália, o melhor resultado de Button foi o segundo lugar no GP da China, vencido por Rosberg. Em outras três corridas, Malásia, Bahrein e Mónaco, Jenson nem sequer chegou à zona de pontos.

Posted on 29 de Maio de 2012, in Fórmula 1 and tagged . Bookmark the permalink. Deixe um comentário.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: