Romain Grosjean realiza melhor tempo dos testes no último dia em Mugello

Romain Grosjean

Embora os tempos obtidos nos treinos nem sempre sirvam de referência, é facto que a Lotus apenas evidenciou que tem um dos melhores carros da grelha. O E20 teve bom rendimento nos três dias de treinos coletivos que a F1 promoveu nesta semana, em Mugello. E para fechar este período que antecede à fase europeia do Mundial, Romain Grosjean fechou a série de testes no circuito italiano, nesta quinta-feira, com o melhor tempo de toda a semana. O franco-suíço alternou voltas de qualificação e, com pneus médios, realizou 1:21:035 e superou Sebastian Vettel, líder da manhã, por nada menos que 0,232s.

Chama a atenção a quantidade de voltas que Romain completou nesta quinta: apenas 66 voltas, sendo, um dos que menos andou entre os pilotos que testaram durante todo o dia na Itália. Em contrapartida, Vettel ultrapassou a contagem centenária, o que prova, mais uma vez, a fiabilidade do RB8, ainda que, teoricamente, o modelo taurino seja um pouco menos rápido que o Lotus E20.

Fernando Alonso, por sua vez, conseguiu cumprir boa jornada com a Ferrari em Mugello.  O espanhol sempre se manteve entre os primeiros da classificação. Graças ao tempo estabelecido pela manhã, o bicampeão do mundo terminou em terceiro. Sem enfrentar maiores problemas depois do acidente no primeiro período, Fernando seguiu testando as modificações que a Ferrari desenvolveu para a F2012, embora muitas peças só serão testadas no fim de semana do GP da Espanha. Ao todo, Alonso completou 98 voltas na pista toscana.

Daniel Ricciardo melhorou a sua marca, e aproximou-se dos tempos dos líderes, mas manteve a Toro Rosso na quarta posição em Mugello.  O jovem australiano foi seguido por Sergio Pérez, que não enfrentou maiores problemas no período da tarde e, após completar 118 voltas, posicionou a Sauber em uma boa quinta posição, logo à frente de outro piloto da zona intermediária da grelha: Nico Hülkenberg, que só treinou no segundo período, já que a Force India optou por dar a Paul di Resta mais tempo de pista por conta de um problema hidráulico que abreviou o seu cronograma na última quarta.

Pastor Maldonado conseguiu evoluir bem o seu tempo, subindo de último para sétimo classificado. A Williams conseguiu resolver os problemas no Kers do FW34 do venezuelano, proporcionando uma tarde bem mais útil na pista de Mugello. Pastor foi seguido por Nico Rosberg, que cumpriu à risca o programa da Mercedes, focado no desenvolvimento do W03 em ritmo de corrida e também na avaliação do desempenho dos pneus Pirelli para a sequência da temporada europeia. Oliver Turvey, segundo reserva da McLaren, e Di Resta completaram o rol dos dez primeiros.

Heikki Kovalainen

Pelo menos nas últimas posições, a sessão refletiu um cenário mais real. Heikki Kovalainen ficou em 11º na tabela de tempos, distante 2,13s4 de Grosjean. O finlandês da Caterham foi quem mais rodou em Mugello: nada menos que 139 voltas no circuito italiano. A classificação da sessão foi fechada por Timo Glock, da Marussia. Destaque para a baixa diferença, de apenas 0,3s, em relação ao tempo de Kovalainen ao fim do dia na Toscana.

Levou certo tempo para que os pilotos deixassem as boxes para a retomada da sessão. No princípio, todos realizaram voltas de instalação para a inspeção dos carros e a mudança da pista no começo da tarde em Mugello.

Kovalainen seguiu o mesmo cronograma de Petrov e testou o CT01 com a configuração idêntica ao que foi utilizado no Bahrein e, à tarde, já com as muitas atualizações desenvolvidas pela Caterham. Rosberg melhorou o seu tempo em relação ao primeiro período após uma sequência de 11 voltas, anotando 1:23:525. Já Hülkenberg começava a sua curta jornada em Mugello, apenas cinco horas de sessão. Também com pouco tempo de pista, muito por conta de uma falha no Kers, Maldonado voltou à pista para melhorar o seu tempo, o que foi facilmente obtido, embora tenha evoluído muito pouco.

O finlandês da Caterham foi responsável por uma bandeira vermelha ao ficar parado na curva San Donato, a primeira de Mugello, na terceira volta do segundo stint. Mas o treino foi retomado rapidamente, após nove minutos de paralisação.

Aí começou a aparecer novamente o bom desempenho de Grosjean. Usando pneus médios, o franco-suíço alternou voltas na casa de 1min21s, ratificando a Lotus como um dos destaques de toda a semana em Mugello. A sequência era de uma volta rápida, uma segundo, mais lento, para arrefecer os pneus, e outro, o terceiro, que era sempre o mais rápido de todos.

Com o cair da tarde, muitos pilotos aproveitaram a proximidade do fim do treino para aumentar o ritmo e, consequentemente, diminuir os respectivos tempos. Caso do próprio Hülkenberg, que registrou tempo ligeiramente mais rápido que Di Resta pela manhã, 1:22:976. Glock também evoluiu a sua marca, sempre à frente de Maldonado que, assim como Senna na última quarta, seguia na rabeira do treino.

Até que Grosjean voltou a ser o destaque da sessão ao estabelecer a melhor marca de toda a semana em Mugello. Seguindo o programa da Lotus, o piloto completou uma volta rápida, alternou com outra, mais lenta, e na terceira volta do stint, marcou 1:21:035, nada menos que 0,232s mais rápido que Vettel, assumindo definitivamente a ponta do treino.

Pérez e o próprio Vettel seguiam na pista, mas cumprindo sequência de voltas um pouco maior, priorizando testes aerodinâmicos e simulações em ritmo de corrida, diferente de Grosejan. Rosberg também claramente priorizou o acerto em corrida, e isso ficou evidente tanto nos seus tempos de volta quanto na quantidade de voltas. Repetindo o que fizera Michael Schumacher na última quarta-feira, Nico também ultrapassou a contagem centenária em Mugello.

Grosjean seguiu na pista em sequência de voltas rápidas, mas nem sem chegar perto da sua melhor marca no circuito toscano. Maldonado, por sua vez, conseguiu cumprir um stint sem problemas e deixou a última posição da tabela de tempos ao marcar 1:22:862, sendo quase 0,4s mais rápido na volta seguinte, conseguindo subir de 12º para sétimo na classificação depois que Hülkenberg também baixou a sua marca e avançou para a sexta posição.

Confira os tempos:

Pos Driver Team Time 
 1.  Romain Grosjean        Lotus-Renault           1m21.035s
 2.  Sebastian Vettel       Red Bull-Renault        1m21.267s   + 0.232s
 3.  Fernando Alonso        Ferrari                 1m21.363s   + 0.328s
 4.  Daniel Ricciardo       Toro Rosso-Ferrari      1m21.604s   + 0.569s
 5.  Sergio Perez           Sauber-Ferrari          1m22.229s   + 0.879s
 6.  Nico Hulkenberg        Force India-Mercedes    1m22.325s   + 0.975s
 7.  Pastor Maldonado       Williams-Renault        1m22.497s   + 1.147s
 8.  Nico Rosberg           Mercedes                1m22.579s   + 1.229s
 9.  Oliver Turvey          McLaren-Mercedes        1m22.662s   + 1.312s
10.  Paul di Resta          Force India-Mercedes    1m23.002s   + 1.652s
11.  Heikki Kovalainen      Caterham-Renault        1m23.169s   + 1.819s
12.  Timo Glock             Marussia-Cosworth       1m23.466s   + 2.116s

Posted on 3 de Maio de 2012, in Fórmula 1 and tagged . Bookmark the permalink. Deixe um comentário.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: