Vettel alcança a primeira vitória em 2012

Sebastian Vettel e Chris Horner

GP do Bahrain, envolto de grande polémica político-social e como  todos sabemos a F1 atrai imensa imprensa internacional e que melhor meio para espalhar o que se passa naquele país que um evento da envergadura do circo da F1. Não deu resultados, pelo menos aqui em Portugal, isto porque não vi nada a não ser competição pura na pista. No ano passado não estavam reunidas condições para se celebrar este GP e a meu ver este ano também não, mas se o GP não se realizasse era dar importância aos extremistas daquele país, sou leigo no que ao que acontece naquele país, por isso não me vou alongar muito mais. É o GP das arabias e a prova disso era o excesso de areia no circuito.

Na qualificação,

a Red Bull com Vettel voltou aos melhores tempos, conquistou a pole position. Ladeado por Lewis Hamilton que bem tentou a pole, mas sem sucesso. Mark Webber alcança a 3ª posição pondo os dois Red Bull nas duas primeiras linhas e a juntar a estes três, Jenson Button. De referir a maior surpresa da qualificação, sim porque, um Red Bull na pole, ainda que seja a primeira do ano ao fim de quatro tentativas não é surpresa, essa pertence a Daniel Ricciardo, ao volante de um Toro Rosso num excelente 6º posto. A desilusão na qualificação foi mesmo o alemão Michael Schumacher e claro novamente os dois Ferrari.

Na corrida,

Vettel larga bem, seguido pelo britânico Lewis Hamilton e Mark Webber. Button larga mal e perde muitas posições. Alonso como sempre faz um fantástico arranque e cola-se aos primeiros, mas mais surpreendente ainda foi mesmo o arranque de Kimi Raikkonen, este senhor fez uma corrida de excelente nível para quem esteve dois anos afastado do “circo”. Grosjean também esteve bem. No fim da primeira paragem, que foi bem cedo, a frente da corrida começou a ficar mais ou menos decidida.

Não foi um GP empolgante, mas foi de facto de grande equilíbrio, recordo que do 1º lugar ao 12º havia uma distância de apenas 20 segs(!!!!), muito pouco para se meterem doze carros. Saltando para a última parte da corrida, temos um Lotus voador, ou melhor, dois Lotus voadores com o finlandês à cabeça, Raikkonen tentou, pressionou, mas de facto o Red Bull ainda tem muito a dizer, o incrível é eu estar aqui a falar de que quem deu luta a um Red Bull foram dois Lotus (!!!) inimaginável à bem pouco tempo atrás.

Vettel logrou assim a sua primeira vitória de 2012, uma em apenas quatro corridas, comparando ao ano passado é muito escasso! Os dois Lotus de Raikkonen e Grosjean fecham o pódio nessa mesma ordem. Apenas assinalar o excelente comportamento do Force India de Paul Di Resta que termina em 6º lugar e o azar de Button que teve um problema no McLaren na última volta quando seguia em 5º.

O bom do fim de semana,

A Lotus, claro está!!! Mas que corrida fantástica teve esta equipa, mas que delícia ver estes carros negros a andarem bem, cheguei a pensar que o chapéu de Colin Chapman fosse voar na recta da meta outra vez!!

Raikkonen porque está a provar que tem talento e no seu regresso está bem melhor do que, por exemplo, o regresso de Michael Schumacher à 2 anos. Acho que Kimi Raikkonen foi um pouco comedido no ataque a Vettel, porque depois da última paragem não atacou mais, presumo que a Lotus preferisse ter os dois pilotos no pódio do que apenas um. Excelente para quem arrancou de 11º lugar, tiro o meu chapéu ao finlandês.

Romain Grosjean, e não é que este francês, se conseguir completar as duas primeiras voltas, é bom!! Excelente ritmo e mais, excelente entendimento com o companheiro de equipa, facilitando a ultrapassagem porque nitidamente Raikkonen era bem mais rápido!

Sebastian Vettel, claro, porque não se esqueceu ainda de como se ganham corridas e porque se viu o nível de um piloto que com pista livre é de facto um dos melhores do mundo e de actual pelotão da F1, pena seja que quando se vê no “engarrafamento” não seja assim tão bom, a ver vamos se continua nesta boa onda, pole, vitória e volta mais rápida, simplesmente imbatível o alemão da Red Bull!!

Paul Di Resta e o seu Force India, mas que corrida boa, passou inclusive pelo primeiro lugar aquando das paragens, soube controlar o desgaste dos pneus, este piloto está a dar cartas e não sou poucas, ainda vamos ouvir falar muito dele!

Mark Webber e o seu quarto 4º lugar em quatro corridas, até custa a dizer. E ponho-o aqui pela seguinte razão, consistência na F1 é meio caminho andado para se ser campeão, claro que é necessa´rio dar mais um pequeno passo, o que não é fácil na actual F1, mqas parece-me que este “velhinho” australiano está aí para dar que falar.

Termino com a excelente recuperação de Michael Schumacher, que de 22º posto na grelha acaba nos pontos, sabe-se que não é fácil andar lá para trás, mas este “velhinho” sabe o que faz e fê-lo bem! Parabéns!

O mau do fim de semana,

Já sei que vou receber mais críticas por parte dos “ferraristas”, mas ver estes dois carros vermelhos assim tão maus, até dá pena, muita pena. E a certeza tirada deste fim de semana, é que a Lotus passou a Ferrari em termos de pelotão, disso não há dúvidas. É verdade que Massamarcou os primeiros pontos da época, mas isso não é razão para o pôr no bom do fim de semana, afinal ele tem um Ferrari! Ambos pontuaram, Alonso 7º e Massa 9º, mas não chega para o que a equipa de Maranello prometeu no início do ano com o seu carro revolucionário.

Sauber, porque depois de um excelente início de campeonato, desceu para o nível da Ferrari, para verem o quão mal andam os do cavalinho negro.

Nico Rosberg, não é que tenha estado mal, mas para quem deu um recital de F1 na China, aqui foi um apagão. A Mercedes em geral não esteve bem.

Lewis Hamilton, pensávamos estar a ver um novo Hamilton, mas não, cedeu na pressão na luta com o Rosberg, concordo que aquele tempo perdido nas boxes o prejudicou, mas não de forma a acabar em 7º para quem largou de 2º!! Hamilton decide-te, se queres ser consistente ou agressivo, é que não consegues ser as duas coisas ao mesmo tempo, ainda não tens estofo para isso, aliás na F1, só dois o conseguem, Alonso e Schumacher.

A Williams que tanto está a prometer, mas neste GP não terminou nenhum dos seus carros. A rever.

Uma palavra para a FIA,

Fazer um GP com tanta instabilidade num país é demasiado estúpido. A F1 não pode  servir interesses políticos, o dinheiro não cobre tudo, poderia se ter dado uma catástrofe no desporto, ainda bem que nada de salientar aconteceu, mas ter equipas como a Force India que não participaram num dos treinos livres por medo de viajar à noite, é mau demais para a actual F1!! Há que rever essa situação com mais cuidado.

Até lá fique com o blog “Crónicas F1 – NLC”

Não perca a seguir o que a FIA fez para melhorar o traçado do Mónaco em termos de segurança!

NLC©2012 http://nunoleitecastro.blogs.sapo.pt/6861.html

Anúncios

Posted on 23 de Abril de 2012, in Crónicas Nuno Leite Castro and tagged . Bookmark the permalink. Deixe um comentário.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: