Porsche defende vitória até à bandeirada de xadrez

Matt Halliday e Mike Parisy

O 911 GT3 R #9 do Exim Bank Team China Porsche, pilotado por Matt Halliday e Mike Parisy, venceu a Corrida de Qualificação da ronda de Zolder do Campeonato do Mundo FIA GT1, defendendo-se dos ataques do BMW Z4 GT4 #18 do Vita4One Racing Team BMW numa prova emocionante que ofereceu diversas lutas em pista.

A corrida teve início debaixo de grande incerteza, dado que a pista apresentava-se húmida, mas sem que a chuva marcasse presença, as dúvidas quanto aos pneus a utilizar eram bastantes, acabando por haver quem apostasse nos pneus para molhado e quem preferisse montarslicks.

A chuva não tardou, abatendo-se sobre o circuito belga quando estavam cumpridas duas voltas, para gáudio das equipas que tinham os seus carros equipados com pneus de chuva. Nestas condições, Maxime Martin, ao volante do Aston Martin DBRS9 #7 do Valmon Racing Team Russia, era o homem a seguir, chegando ao comando em poucas voltas depois de ter arrancado do nono posto da grelha de partida.

O belga, bastante à-vontade no piso molhado, dominou completamente a corrida até às paragens nas boxes, momento em que, com a pista a secar, se tornou imperativo a utilização de pneus slicks.

O carro britânico acabou por deixar de ser um factor, passando o Porsche 911 GT3 R #9 a imprimir um ritmo elevadíssimo, sendo apenas acompanhado pelo BMW Z4 GT3 #18 que conseguiu manter-se por perto do carro de Zuffenhausen, à medida que este ia ganhando lugares.

Mike Parisy, ao volante do Porsche durante o segundo turno, viu-se bastante pressionado por Yelmer Buurman (BMW), tendo o holandês tentado de todas as formas colocar-se lado a lado com o seu adversário, mas o seis cilindros opostos revelou-se mais possante que o V8 bávaro, impedindo-o de discutir qualquer travagem com o líder.

Estava assim garantida a primeira vitória da Porsche no Campeonato do Mundo FIA GT1 de 2012 para grande felicidade de Mike Parisy: “Foi uma corrida incrível. Senti muita pressão no final, mas tinha apenas que manter o ritmo e não cometer erros. É um grande resultado para a Exim Bank China Porsche. Escolhemos a estratégia correcta no que diz respeito aos pneus e fomos recompensados.

Colocar o Porsche no primeiro lugar num plantel tão competitivo é um sentimento fantástico. Tivemos que gerir os nossos pneus, parar no momento certo e tomar todas as decisões certas – foi o que fizemos. Somos uma equipa jovem e este resultado é bastante motivador”.

Depois da vitória de ontem, e apesar de o BMW Z4 GT3 #9 parecer ser o carro mais rápido em pista no final da corrida, os homens da Vita4One estavam satisfeitos com o segundo lugar. “Agora estamos na direcção certa, depois do desapontamento de Nogaro. Estamos na luta pelo campeonato, mas temos muito trabalho de casa para fazer para a próxima corrida.

Temos agora um interregno antes de Navarra e vamos concentrar-nos em cometer menos erros e melhorar a afinação do carro.

A relação com a BMW é ainda recente, depois de muitos anos com a Maserati, e estamos a aprender juntos, a conhecermo-nos melhor, mas estamos definitivamente a caminhar no sentido correcto”, afirmou Michael Bartels.

No terceiro posto ficou o Ferrari F458 Italia GT3 #3 que, depois de ter iniciado a prova com pneus slicks, o que o atrasou bastante, realizou uma segunda metade de corrida impressionante, com Filip Salaquarda ao volante, terminando no terceiro posto, o que representa a estreia do construtor de Maranello no pódio do Campeonato do Mundo FIA GT1. “Eu fui um dos poucos pilotos que usou pneus slicks e tive quinze minutos complicados com a chuva, onde coloquei em prática a minha experiência finlandesa de ralis.

Foi um fim-de-semana difícil com as condições climatéricas, mas recuperar de décimo terceiro para terceiro é um resultado fantástico, com o nível de pilotos que temos neste campeonato. Esperamos marcar muitos pontos em Navarra”, afirmou Toni Vilander.

Nos últimos momentos de prova viveu-se ainda uma intensa luta pelo quarto lugar, que teve como protagonistas o Mercedes SLS AMG GT3 #37 (Jäger/Pastorelli), o McLaren MP4-12C GT3 #1 (Makowiecki/Dusseldorp) e o Audi R8 LMS ultra #32 (Vanthoor/Ortelli). Apesar das escaramuças, as posições mantiveram-se, tendo Stef Dusseldorp oferecido à McLaren o seu melhor resultado no Campeonato do Mundo FIA GT1 até à data. Stéphane Ortelli viu a bandeirada de xadrez no sexto posto, não tendo evitado um toque no outro Audi da WRT, lançando Oliver Jarvis para um pião.

O McLaren MP4-12C GT3 #2 poderia estar envolvido nesta acirrada luta, mas problemas no ABS impediram que Álvaro Parente pudesse alcançar o trio que estava imediatamente à sua frente. “A equipa acertou na estratégia, o que me permitiu realizar um bom turno de pilotagem e alcançar os carros que lutavam pelo quarto posto. No entanto, a cinco voltas do fim passei a sentir problemas no ABS e tive que baixar o ritmo e pensar em manter-me em pista, dado que as condições estavam muito difíceis. Foi pena, porque poderia ter estado na luta pela quarta posição nas últimas voltas da corrida”, apontou o jovem da McLaren GT.

A próxima prova da temporada será disputada em Navarra entre os próximos dias 25 e 27 de Maio, onde se esperam as emoções fortes que se viveram nas duas primeiras etapas do ano.

Anúncios

Posted on 22 de Abril de 2012, in FIA GT1 World Championship and tagged . Bookmark the permalink. Deixe um comentário.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: