Adrian Sutil prevê regresso na Sauber-Ferrari

Adrian Sutil

O bom desempenho da Sauber neste começo de temporada vem a chamar a atenção de muita gente. Dispensado pela Force India no fim do ano passado, Adrian Sutil mostrou-se muito interessado em correr pela equipa suíça, considerada pelo alemão uma das melhores equipas independentes da grelha da F1.

Sem vaga na F1 desde então, Adrian, que chegou a negociar com a Williams antes de ter sido preterido em favor de Bruno Senna, acredita que o seu regresso à categoria é iminente e escolheu o cockpit ideal para sacramentar o seu regresso às corridas.

Quero voltar, e espero que muito em breve. Tem-se de olhar em volta para onde estão as oportunidades”, disse o piloto de 29 anos em entrevista à imprensa alemã “Sempre achei a Sauber muito boa, e neste ano eles estão a fazer um grande trabalho”, elogiou o germânico. “É uma das equipas independentes mais fortes. Definitivamente seria um bom lugar”, disse.

Ocorre que a Sauber tem uma dupla das mais consistentes da grelha, apesar de Sergio Pérez e Kamui Kobayashi serem ainda bastante jovens. O mexicano foi o grande destaque do fim de semana ao terminar o GP da Malásia em segundo, atrás apenas de Fernando Alonso. O seu desempenho épico em Sepang apenas reacendeu os rumores sobre uma possível ida do piloto de Guadalajara a Maranello, facto negado por Peter Sauber.

Mas ainda que um cockpit fique vago na equipa suíça, o favorito para assumir o lugar é Esteban Gutiérrez. O jovem de 19 anos ocupa o posto de reserva da Sauber ao mesmo tempo em que disputa a temporada da GP2 pela Lotus. Esteban conta também com o maciço patrocínio da Telmex, empresa de Carlos Slim, o homem mais rico do mundo, mecenas da carreira de Pérez.

Ao falar sobre a sua expectativa quanto a um regresso à F1, Sutil fez mistério e só disse que espera voltar logo a pilotar um carro da categoria. “Estou no auge da minha forma e muito motivado. Tive anos maravilhosos com a Force India, mas agora estou ansioso para assumir um novo desafio. Estou pronto para qualquer momento. Agora eu não vou correr em outro lugar que não seja a F1 porque eu vejo grandes oportunidades em breve.

Era inevitável que Sutil falasse sobre a condenação a 18 meses de liberdade condicional por conta de uma agressão a Éric Lux, diretor-executivo do Grupo Genii e da Lotus, em Xangai, no ano passado. Depois de encarar os tribunais, tudo o que Adrian quer é esquecer e recomeçar, mesmo admitindo que ainda não se esqueceu do que aconteceu nos últimos meses.

Estou feliz por tudo ter acabado, mas o estrago já foi feito. No desporto, as pessoas esquecem muito rapidamente, especialmente na F1, onde você é sempre tão bom quanto a sua última corrida”, complementou.

Anúncios

Posted on 27 de Março de 2012, in Fórmula 1 and tagged . Bookmark the permalink. Deixe um comentário.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: