Lewis Hamilton e a McLaren conquistam a primeira pole da temporada

Romain Grosjean (3º), Lewis Hamilton (1º) e Jenson Button (2º)

Sem dar hipóteses aos adversários, a McLaren mostrou que é a equipa a ser batida neste princípio da temporada. Sem o famigerado degrau no bico, os carros da equipa de Woking apenas sacramentaram o domínio exercido desde sexta-feira na sessão classificadora deste sábado, em Melbourne. Melhor para Lewis Hamilton, que garantiu a pole e começou 2012 com o pé direito depois de um ano cheio de altos e baixos

Lewis realizou 1:24:922, melhor tempo da semana, e liderou a dobradinha da McLaren. Jenson Button larga ao lado do parceiro e divide a primeira fila do GP da Austrália. Destaque para Romain Grosjean, que diferente de Kimi Raikkonen, retido no Q1, mostrou o bom potencial da Lotus e vai começar a prova em terceiro, à frente das potências Mercedes e Red Bull. O franco-suíço divide a segunda fila com Michael Schumacher, que vai largar na sua melhor posição de largada desde que regressou à F1 em 2010.

Pelo menos neste princípio de temporada, a Red Bull não tem nem de longe o mesmo domínio de outrora. Jamais a equipa das bebidas energéticas ficou perto de ameaçar a supremacia da McLaren em Melbourne. Diferente do habitual, desta vez Sebastian Vettel vai largar logo atrás do seu colega de equipa, Mark Webber, quinto classificado na grelha. Nico Rosberg larga em sétimo e divide a quarta fila com Pastor Maldonado. Nico Hülkenberg e Daniel Ricciardo fecham o top-10.

A Ferrari, por sua vez, deu vexame nesta primeira temporada da F1. Fernando Alonso e Felipe Massa apenas evidenciaram as deficiências do novo F2012 em Melbourne. O brasileiro escapou de ter sido eliminado do Q1, mas só vai largar em 16º. Já o bicampeão mundial perdeu o controlo do seu carro na curva 1, durante a segunda parte da sessão, encerrando ali sua participação. O asturiano vai largar apenas em 12º.

Como de costume, os pilotos das equipes menores da grelha são os primeiros a estabelecer voltas rápidas, até mesmo para aproveitar a pista mais limpa. E quem registou a primeira volta foi Timo Glock, que logo foi superado pelo colega de Marussia, o estreante Charles Pic. O duo da escuderia russa foi acompanhado pelos pilotos da Williams. Momentaneamente, Maldonado assumiu a liderança ao marcar 1:28:370, cerca de 4s mais rápido que Pic, mas pouco depois, foi a vez de Senna relegar o parceiro venezuelano nos primeiros minutos do Q1.

Pouco a pouco, os pilotos foram todos à pista, o que causou tráfego intenso, gerando muitas dificuldades aos pilotos. Alonso foi um dos que mais deu azar ao encontrar pela frente o carro de Narain Karthikeyan, o mais lento dentre os 24 pilotos neste sábado.

Enquanto o espanhol lutava contra o trânsito da HRT, e também com o seu carro, Kobayashi despontava como um dos destaques da sessão. O piloto da Sauber assumiu a ponta do treino, mostrando o bom rendimento do C31. Mas durou pouco a liderança do nipónico. Isto porque a McLaren resolveu dar as caras e exibir a supremacia do MP4-27 perante os rivais.

A escuderia de Woking assumiu a ponta da sessão com Button, e segundos depois, com Hamilton, dono do melhor tempo do terceiro treino livre. Só que Rosberg, com a igualmente forte Mercedes, passou o duo britânico e tomou a liderança da sessão quando faltavam sete minutos para o fim do Q1. Nesse momento, Massa ocupava uma dramática 19ª posição, atrás, inclusive, de Heikki Kovalainen, da Caterham.

Enquanto Alonso conseguiu passar ao Q2 com certa tranquilidade, Massa só avançou ao segundo segmento da classificação na ‘bacia das almas’. O brasileiro ficou com o 17º tempo do Q1 e teve a sorte de ter escapado de vexame maior, já que Räikkönen não começou bem o seu regresso à F1. O campeão mundial de 2007 nem sequer passou do Q1 e fez companhia aos carros da Caterham, Marussia e HRT, retidos na primeira parte da sessão, sendo que Pedro de la Rosa e Narain Karthikeyan andaram acima do limite de 107%, que é 1:32:214. Os mais rápidos do Q1 foram Kobayashi, Jean-Éric Vergne, Grosjean, Schumacher e Sergio Pérez.

A coisa estava mesmo feia para a Ferrari em Albert Park. Não bastasse o carro muito aquém das expectativas dos seus pilotos, Alonso cometeu erro bastante parecido com o de Massa na última sexta-feira ao perder o controlo do seu F2012 no fim da reta da meta no começo do Q2. Irritado até mesmo com os fiscais de pista, Fernando encerrou ali a sua participação no segmento da qualificação quando detinha o quinto tempo.

Fernando Alonso

Por conta do ponto onde ficou parado o carro do espanhol, atolado na gravilha, a direção de prova optou por acionar a bandeira vermelha e paralisar o treino. Se a situação da Ferrari era cada vez mais complicada, a McLaren deu mais uma amostra do seu bom desempenho neste princípio de ano ao posicionar Hamilton e Button nas duas primeiras posições.

Entretanto, a Red Bull, que vinha ali, apenas discreta nos treinos, começou a aparecer bem, com Vettel e Webber em terceiro e quarto, respectivamente, até a retomada da sessão em Melbourne. Foi esta a ordem do Q2 até os carros da Mercedes irem à pista.

Tanto Rosberg quanto Schumacher fizeram uso dos pneus macios para que ambos garantissem a passagem para o Q3. Nico registou 1:25:496 e assumiu a frente, sendo seguido pelo companheiro de equipa. A sequência era Mercedes e McLaren. Grosjean, que mostrou boa performance, foi o piloto que se infiltrou à frente dos Red Bull de Webber e Vettel e marcou o quinto tempo.

Destaque também para Maldonado. O venezuelano garantiu logo na primeira corrida do ano uma Williams no grupo dos dez mais rápidos da grelha, marcando tempo melhor que Webber. Hülkenberg e Ricciardo completaram o rol dos dez primeiros. Entre os eliminados, Alonso foi o 12º e ficou à frente de Kobayashi e Senna. Massa apenas provou o sofrível ritmo da Ferrari em Melbourne e ficou apenas em 16º. Pérez, por sua vez, nem sequer marcou tempo no Q2.

A McLaren deu as cartas no Q3. E logo de cara, Hamilton fez o melhor tempo do fim de semana e foi o primeiro a andar abaixo de 1min25s, registando 1:24:922. Vettel anotou a segunda marca, mas a diferença de 0,7s evidencia que a Red Bull, pelo menos neste começo de campeonato, está longe de impor domínio parecido com o do ano passado. Button e Grosjean, um dos destaques da qualificação, fechavam o grupo dos cinco primeiros.

Todos os pilotos, exceto Ricciardo, efetuaram mais uma tentativa de volta rápida. E Webber conseguiu saltar para segundo, mas andou no mesmo ritmo de Vettel e sequer chegou a ficar perto do tempo de Lewis. A disputa pela pole ficou restrita aos carros da Mercedes, McLaren e Vettel, este correndo por fora.

Mas ninguém, nem mesmo Button, foi capaz de destronar a marca de Hamilton, que conquistou a primeira pole da temporada, começando bem um ano crucial para o britânico. Novamente Grosjean foi destaque ao garantir o terceiro tempo e dividir a segunda fila com Schumacher, que foi muito superior a Nico Rosberg.

Outrora dominante da F1, a Red Bull viu o seu império ruir, pelo menos neste princípio de temporada, e só terá a terceira fila, com Webber a começar a prova à frente de Vettel. Rosberg, Maldonado, Hülkenberg e Ricciardo, que não treinou, fecham a lista dos dez primeiros da grelha

Confira os tempos:

Pos Driver Team Time Gap 
 1.  Lewis Hamilton        McLaren-Mercedes      1m24.922s
 2.  Jenson Button         McLaren-Mercedes      1m25.074s  + 0.152
 3.  Romain Grosjean       Lotus-Renault         1m25.302s  + 0.380
 4.  Michael Schumacher    Mercedes              1m25.336s  + 0.414
 5.  Mark Webber           Red Bull-Renault      1m25.651s  + 0.729
 6.  Sebastian Vettel      Red Bull-Renault      1m25.668s  + 0.746
 7.  Nico Rosberg          Mercedes              1m25.686s  + 0.764
 8.  Pastor Maldonado      Williams-Renault      1m25.908s  + 0.986
 9.  Nico Hulkenberg       Force India-Mercedes  1m26.451s  + 1.529
10.  Daniel Ricciardo      Toro Rosso-Ferrari    No time
Q2 cut-off time: 1m26.319s Gap **
11.  Jean-Eric Vergne      Toro Rosso-Ferrari    1m26.429s  + 0.960
12.  Fernando Alonso       Ferrari               1m26.4942  + 1.025
13.  Kamui Kobayashi       Sauber-Ferrari        1m26.590s  + 1.121
14.  Bruno Senna           Williams-Renault      1m26.663s  + 1.194
15.  Paul di Resta         Force India-Mercedes  1m27.086s  + 1.617
16.  Felipe Massa          Ferrari               1m27.497s  + 2.028
17.  Sergio Perez          Sauber-Ferrari        No time
Q1 cut-off time: 1m27.633s Gap *
18.  Kimi Raikkonen        Lotus-Renault         1m27.758s  + 1.576
19.  Heikki Kovalainen     Caterham-Renault      1m28.679s  + 2.497
20.  Vitaly Petrov         Caterham-Renault      1m29.018s  + 2.836
21.  Timo Glock            Marussia-Cosworth     1m30.923s  + 4.741
22.  Charles Pic           Marussia-Cosworth     1m31.670s  + 5.488
23.  Pedro de la Rosa      HRT-Cosworth          1m33.495s  + 7.313
24.  Narain Karthikeyan    HRT-Cosworth          1m33.643s  + 7.461

Posted on 17 de Março de 2012, in Fórmula 1 and tagged . Bookmark the permalink. Deixe um comentário.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: