Armindo Araújo: “Sentimos que o carro estava com quebras de potência”

Armindo Araújo

Armindo Araújo e Miguel Ramalho não tiveram uma segunda etapa feliz no Rali da Suécia. Alguns problemas de quebra de potência motor no Mini não evitaram, por isso, a perda de alguns minutos face aos seus directos adversários e consequentemente a descida de uma posição na classificação geral.

No final da manhã deparamo-nos com um problema nos colectores de escape e a equipa fez um grande trabalho para tentar soluciona-lo. Não evitamos uma penalização de um minuto e dez segundos mas não havia alternativa. Começamos bem o dia mas nem sempre as coisas correm como desejamos“, começou por dizer Armindo Araújo.

De tarde o MINI John Cooper Works WRC acabou por evidenciar um problema ao nível do turbo e Armindo Araújo foi obrigado a não forçar o ritmo para não comprometer a sua continuidade em prova. “Nas últimas quatro especiais do dia sentimos que o carro estava com quebras de potência e isso deveu-se a um problema no turbo. Vamos tentar resolver tudo na última assistência do dia para conseguir amanhã terminar o rali“, disse ainda o piloto de Santo Tirso.

Para a derradeira etapa do Rali da Suécia estão reservadas seis provas especiais e cerca de 85 km cronometrados. Armindo Araújo e Miguel Ramalho partem para o último dia de prova na 15ª posição da geral.

Posted on 11 de Fevereiro de 2012, in WRC and tagged . Bookmark the permalink. Deixe um comentário.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: