Stéphane Peterhansel aumenta vantagem para concorrência; Portugueses em bom plano

Nani Roma

O vencedor da décima etapa do Dakar 2012 desta quarta-feira  foi Nani Roma, mas certamente ninguém comemorou mais o resultado que Stéphane Peterhansel. Mesmo sendo o segundo piloto a completar os 377 km que separam as cidades chilenas de Iquique e de Arica, o francês foi beneficiado ao ver os principais rivais,Krzysztof Hollowczyc e Robby Gordon, enfrentarem problemas.

Peterhansel agora detém uma vantagem de 19min05s para o próprio Nani Roma na classificação geral, faltando apenas quatro etapas para o final do Dakar 2012.

Nesta quarta, Roma assumiu a liderança desde os primeiros quilômetros da especial, seguido de perto por Peterhansel. Enquanto isso, o infortúnio dos adversários começava. Holowczyc parou pela primeira vez, com um problema na direcção, somente 48 km após a largada. O polaco foi auxiliado pelo companheiro de equipa Ricardo Leal dos Santos, mas ainda assim perdeu muito tempo.

Gordon, por sua vez, não tinha exactamente uma falha mecânica, mas o americano não tinha o mesmo ritmo de Roma e de Peterhansel nos primeiros postos de controlo, passando com uma desvantagem de 3min42s. Porém, o Hummer voltou a ter o desempenho dominante dos dias anteriores, e o piloto da Nascar conseguiu reduzir a vantagem que o separava dos rivais.

Quando Gordon se aproximou de Peterhansel para fazer a ultrapassagem, o piloto acabou por acertar numa pedra, furando dois pneus. O americano foi obrigado a parar e fazer os reparos, perdendo 11min no processo. Apesar disso, o piloto conseguiu terminar o dia com uma desvantagem de 14min14s para Roma.

No entanto, os problemas de Gordon não pararam por aí. Na inspecção após a especial, o piloto foi desclassificado pela organização do rali por conta de uma irregularidade na potência do motor do Hummer. O americano apelou da decisão e seguirá na competição enquanto o caso não for julgado em definitivo.

Quem nada teve a ver com os problemas do americano foi Nani Roma, que completou o décimo dia de competições em 3h59min37s, com uma vantagem de apenas 21s para Peterhansel. A terceira posição ficou com Ginniel De Villiers, que terminou com um atraso de 7min44s, enquanto Gordon foi o quarto.

A quinta posição foi de Bernhar Ten Brinkle, mas 29min47s distante dos líderes. O português Ricardo Leal dos Santos e Leonid Novitskiy tiveram problemas ao longo do dia e protagonizaram um incomum empate pela sexta posição. Carlos Sousa, como de costume, esteve em bom nivel com o seu Great Wall, protagonizando o 8ºtempo. Boris Garafulic e Lucio Alvarez completaram o grupo dos dez primeiros.

Na classificação geral, Stéphane Peterhansel pela primeira vez pôde respirar. O francês lidera com uma vantagem e 19min05s para o novo segundo classificado, Nani Roma. Robby Gordon ainda aparece em terceiro, mas a continuação do americano no rali depende do resultado do apelo.

Carlos Sousa subiu assim à 6ªposição da classificação geral, pressionando Leonid Novitskiy pelo top 5 no Dakar, um resultado muito positivo para o português. Já Ricardo Leal dos Santos, continua em recuperação após aquela terrível 3ªetapa de rali em que perdeu demasiado tempo para poder lutar por um lugar de destaque. Ainda assim, o português da Mini X-Raid ascendeu à 11ªposição, batendo à porta do top 10, tendo já Duncan Vos na mira.

Posted on 11 de Janeiro de 2012, in Dakar and tagged . Bookmark the permalink. Deixe um comentário.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: