Leonid Novitskiy lidera o 1,2,3 da Mini; Carlos Sousa é o melhor português

Carlos Sousa

Surpresa no começo do Rali Dakar na competição dos carros. Após 57 km de trecho cronometrado da primeira especial da competição, com percurso total entre Mar del Plata e Santa Rosa de la Pampa, a vitória ficou com Leonid Novitskiy. Ao lado do navegador alemão Andreas Schulz, o russo levou o Mini da equipa X-Raid à ponta após marcar 32min12s numa etapa bastante equilibrado, como já era previsto.

A prova contou com várias mudanças na liderança entre as cidades de Quequén e Energia, que sediaram o trecho cronometrado. No começo da especial, o actual campeão da prova, Nasser Al-Attiyah, comandou a classificação, seguido pelo seu companheiro de equipa, o norte-americano Robby Gordon. Entretanto, Nasser enfrentou problemas mecânicos ao longo da etapa e ficou pelo caminho. Gordon também perdeu tempo e deixou as primeiras posições.

Daí por diante, o domínio da prova ficou nas mãos do esquadrão da Mini X-Raid. Novitskiy, Kryzsztof Holowczyc, e o campeoníssimo Stéphane Peterhansel lutaram na frente ao longo da especial. Melhor para o russo, que cruzou a linha de chegada sendo apenas 5s mais rápido que Holowczyc. Peterhansel, que luta pelo seu décimo título no Dakar, o quarto nos carros, fechou o top-3 da Mini com apenas 9s de desvantagem para o vencedor Leonid.

Giniel de Villiers teve boa participação na primeira etapa e completou os 57 km de trecho cronometrado em quarto. O sul-africano levou o seu Toyota da equipa Overdrive ao top-5 com apenas 15s de desvantagem para o líder Novitskiy. Robby Gordon ainda conseguiu recuperar no fim e finalizou em quinto.

Surpreendeu também a boa posição de Carlos Sousa. O português levou o carro Great Wall, da equipa Team Great Wall a uma óptima sexta posição, terminando à frente do francês Christian Lavielle. Bernhar ten Brinke, da Holanda, colocou o primeiro carro da Mitsubishi na classificação do Dakar na oitava posição, sendo seguido pelo primeiro sul-americano, Orlando Terranova, experiente argentino que compete com Toyota. O quarto piloto da Mini X-Raid, o português Ricardo Leal dos Santos, completou o top-10 na cidade de Energía.

Nasser começou muito mal a sua defesa pelo título do Rali Dakar. Por conta dos vários problemas apresentados pelo Hummer H3 de número 300, além de ter se perdido durante parte da especial, o piloto árabe perdeu muito tempo ao longo de toda a etapa e terminou apenas em 38º lugar, com enormes 9min51s de desvantagem para o líder da competição.

Quanto a Francisco Pita, o piloto português que conduz um SMG ficou em 127º a mais quase 44 minutos de atraso para o russo Leonid Novitskiy.

Posted on 1 de Janeiro de 2012, in Dakar and tagged , , . Bookmark the permalink. Deixe um comentário.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: